You are here

Share page with AddThis

Factos do mercado

Desafios globais da agricultura

A população mundial deverá crescer de 6 mil milhões para mais de 8 mil milhões, nos próximos 25 anos. Cerca de 40% da população mundial depende de agricultura para sobreviver.

Devido ao aumento da concentração das populações nas áreas urbanas e à alteração nos hábitos alimentares, a procura por calorias irá aumentar. A alteração na dieta alimentar e o aumento da população mundial, aumentará a procura de alimentos e fibras, em aproximadamente 35%. Como a terra arável é um recurso escasso, é preciso continuar a aumentar a produtividade; isso só pode ser obtido através de tecnologia e inovação.

Para além disso, o recurso a culturas para substituição dos combustíveis fósseis está a aumentar rapidamente. Em 2006, cerca de 20% da produção norte-americana de milho foi usada para produção de combustível - um aumento de 300% em relação ao ano 2000. Este facto está a incrementar significativamente a procura.

A água é um recurso escasso. Um terço da população mundial tem acesso insuficiente a água potável e esse número deverá duplicar até 2035. As culturas de regadio são responsáveis pelo consumo de 70% da água consumida mundialmente.

Sem a utilização de produtos fitofarmacêuticos, cerca de 40% dos alimentos não existiria.

A biotecnologia em sementes está a ser cada vez mais utilizada para aumentar a produtividade e a qualidade das culturas. Nas últimas décadas, as culturas OGM aumentaram de 1,7 milhão de hectares em seis países, para 102 milhões em 22 países em 2006.

     
Contribuição da Syngenta

A Syngenta investe por dia mais de $2 milhões em Investigação e Desenvolvimento. Com projectos que abrangem a protecção de culturas, sementes e biotecnologia, a Syngenta possui uma plataforma única e diversificada.

A Syngenta dá resposta à necessidade de ter culturas mais produtivas, através da inovação contínua, o que resulta numa maior produção de alimentos e fibra nas áreas agrícolas.

As explorações agrícolas que utilizam as sementes de alto valor da Syngenta e produtos fitofarmacêuticos, estão a alcançar produções mais eficientes de biocombustível.

A Syngenta está, paralelamente, a desenvolver novas variedades de milho especialmente para esse novo uso.

Reduzindo as perdas com pragas e doenças, os produtos da Syngenta tornam o regadio mais eficiente e ajudam a reduzir a erosão do solo. A Syngenta também está a desenvolver novas variedades tolerantes à seca.

Mais de 60% das vendas de sementes de milho e soja da Syngenta contêm variedades modificadas geneticamente; mais novas variedades estão em desenvolvimento nos nossos laboratórios actualmente.

 

Fontes: FAO, FAPRI, ISAAA, Phillips McDougall, Nações Unidas, Banco Mundial.