You are here

Share page with AddThis

Afídeos em Morangueiro


Os afídeos são uma das pragas chaves do morangueiro. Os estragos que grandes populações podem provocar inviabilizam, muitas vezes, a comercialização dos frutos. No entanto, nem todas as espécies o fazem com igual interesse económico.

Os afídeos são espécies polimórficas, com gerações funcionais e morfologicamente diferentes. Apresentam sempre dois tipos morfológicos distintos, formas ápteras (sem asas) e formas aladas.

Possuem colorações e dimensões muito variadas. Uma característica que os pode diferenciar de outros insectos é o facto de possuírem apêndices abdominais (sifões). Tendem a mover-se muito lentamente comparados com insectos de aparência similar.

Os afídeos são insectos picadores sugadores que, ao alimentarem-se da seiva das plantas, competem com estas pelos nutrientes disponíveis. A preferência por se alimentarem em diferentes órgãos da planta difere consoante a espécie de afídeo presente.

Podem causar estragos directos que estão relacionados com a forma como se alimentam, o que pode provocar a morte prematura dos tecidos. Por outro lado podem causar estragos indirectos que resultam do facto de serem transmissores de vírus e, sem dúvida os mais importantes, pelo facto de produzirem uma melada que, além de provocar queimaduras nas plantas, contribui também para o desenvolvimento de fumagina e para a fixação das mudas dos afídeos, o que inviabiliza a comercialização dos frutos.

Soluções Syngenta