You are here

Share page with AddThis

Alternariose em Batata

Alternaria solani (Ell. & Mart.) Jones & Grout


A alternariose é uma doença que se desenvolve preferencialmente em plantas sob condições de “stress” e com um maior desenvolvimento vegetativo.

É uma doença que afecta tubérculos, caules e folhas, sendo sobre estas últimas que os sintomas são mais frequentes e fáceis de observar.

Sintomas
 

As plantas infectadas apresentam manchas negras ou castanhas em todos os orgãos atacados: folhas, caules e tubérculos.

Folhas – Pequenas manchas circulares que vão escurecendo à medida que crescem, apresentando anéis concêntricos, de cor escura, rodeadas por uma auréola amarela.

Frequentemente, as folhas escurecem, secam e adquirem um aspecto de queimadas (necrosadas). Os sintomas, regra geral, aparecem primeiro nas folhas mais velhas, de onde transitam para as mais jovens.

Caule – Observação de pequenas manchas escuras, ovais e bem delimitadas.

Tubérculos – Por vezes os tubérculos podem, igualmente, ser atingidos pelo fungo no final do ciclo vegetativo. Estes apresentam manchas irregulares pouco profundas com os bordos ligeiramente levantados.

A epiderme que rodeia esses bordos fica enrugada, enquanto que a polpa, por debaixo das lesões, se apresenta seca, encortiçada, pouco profunda e de cor amarelo-acastanhado.

Condições climáticas favoráveis
 

Este fungo é particularmente favorecido por uma alternância de precipitação e de sol (períodos secos com húmidos).

De igual modo, a presença de água na folha (H.R. elevada) é favorável ao seu rápido desenvolvimento.

Para a infecção dos tubérculos é necessária a presença de feridas e uma temperatura próxima de 15ºC, sendo os tubérculos em formação os mais susceptíveis.

Após a infecção o fungo desenvolve-se durante algum tempo sem se evidenciarem sintomas.

O fungo é disseminado através dos conídios, por acção do vento e da chuva. Os esporos produzidos nas folhas velhas são arrastados e vão contaminar novas plantas ou folhas mais jovens.

Estes conídios são extremamente resistentes à secura e dotados de grande longevidade.

É pouco exigente em temperatura, a qual pode variar entre os 6 e os 31ºC (óptima de 20 a 25ºC).

O desenvolvimento da doença é travado com tempo quente e seco.

Prejuízos
 

A principal consequência da Alternariose, sobre a cultura, é a redução no rendimento final da mesma.

Aquando da existência de um ataque forte pode ocorrer a morte de parte das folhas, o que origina uma diminuição da área foliar da planta.

Esta situação tem, como consequência, uma redução no rendimento final da cultura com quebras de produção mais ou menos acentuadas.

Estratégia de protecção
 

Tendo em consideração que o fungo sobrevive no solo sob a forma de micélio ou conídios, bem como em infestantes (erva-moira) ou restos de culturas infectadas, há que:

  • Efectuar rotações culturais o mais amplas possível;
  • Destruir os restos da cultura;
  • Destruir as infestantes presentes na parcela e nas imediações da mesma;
  • Realizar tratamentos fitossanitários preventivos sempre que se prevejam condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da doença.

Soluções Syngenta

Problema - imagens

Click an image to enlarge it

Alternariose

Batata

Alternariose

Batata