You are here

Share page with AddThis

Bichado em Pomóideas

Cydia pomonella

Descrição

O Bichado é causado pelo um pequeno lepidóptero Cydia pomonella, esta é certamente, uma das principais pragas das pomóideas, presente em todas as zonas do País. Ataca preferencialmente as culturas de macieira, pereira e marmeleiro. Os danos são unicamente relativos aos frutos e são causados exclusivamente pelas larvas. Uma parte importante da produção pode ser destruída pela queda dos frutos e a qualidade da colheita normalmente é fortemente reduzida.

Adulto: borboleta de 20 mm de envergadura, asas anteriores cinzentas, mancha oval castanha característica, asas posteriores castanhas ruivas.

Crisálida: 10 a12 mm, castanho-amarelo a castanho-escuro, encerrada num casulo de seda.

Lagarta (larva): de cor branca nos primeiros instares (L1) a rosa pálido nos últimos instares (L4-L5), 15 a 20 mm.

Ovo: forma circular e aspecto granuloso, apresenta um anel vermelho periférico no fim do desenvolvimento e medem cerca de 1mm de diâmetro.

Ciclo de desenvolvimento

Pode apresentar de 2 a 3 gerações por ano, dependendo das regiões e dos anos.

A hibernação passa-se no estado de larva diapausável (crisálida) num casulo esbranquiçado; esconde-se nas fendas da casca ou em diferentes abrigos no chão.

A transformação para adulto inicia-se em Março, podendo durar 20 a 30 dias, dependendo das condições metereológicas.

Adultos da 1ª geração podem aparecer no final de Março início de Abril até o final de Maio, dependendo das regiões. Estão presentes até Setembro.

O voo das borboletas ocorre ao crepúsculo, em tardes quentes e calmas, com temperatura superior a 15ºC. A postura pode iniciar-se poucas horas após a emergência das fêmeas, escalonando-se ao longo do seu período de vida (10 a 20 dias), podendo cada fêmea colocar 50 a 80 ovos.

O período de incubação dos ovos dura 7 a 15 dias, de acordo com a temperatura. Após a eclosão, a lagarta procura penetrar o fruto em qualquer local, preferindo a zona da fossa apical, o ponto de contacto entre dois frutos ou a zona de inserção do pedúnculo.

Depois de uma fase móvel mais ou menos ao longo de algumas horas a 2 dias, a larva jovem penetra no fruto no qual continua o seu desenvolvimento. Escava uma galeria desde a epiderme até à cavidade seminal, onde finalmente consome as sementes.

O seu desenvolvimento ocorre num período de 20 a 30 dias, após o qual a larva deixa o fruto para tecer um casulo (pupar).

Danos

A larva ataca directamente o fruto no qual cava uma galeria para alcançar as sementes e comê-las.

Os frutos danificados caem da árvore e apodrecem, mesmo quando os danos são leves (parados ou cicatrizados).

Os frutos são desclassificados do ponto de vista comercial e muitas vezes não são comercializáveis.

Medidas de profilaxia

A avaliação do risco é crucial para se adaptar correctamente a estratégia de combate.

É necessário:

  • Fazer uma avaliação quantitativa de uma população por meio de cintas adesivas.
  • Acompanhar a actividade de voo do Bichado.
  • Controlar os danos por variedade, a intervalos regulares.

Além disso, é essencial tomar medidas de profilaxia para minimizar ao máximo o nível populacional (privilegiar as caixas de plástico...).

Soluções Syngenta

Problema - imagens
Clique na imagem para ampliar

Bichado em pereira

Pomóideas

Bichado em pereira

Pomóideas

Bichado em pereira

Pomóideas