You are here

Share page with AddThis

Insectos do solo - Mosca das sementes em Milho

Delia platura (Meigen)


Descrição
 

Adulto: mosca cinzenta de 3 a 6 mm de comprimento, tórax e abdómen decorados com uma faixa mediana acastanhada, patas pretas, asas largas.

Pupa: castanho-avermelhada, 5 mm de comprimento.

Larva: branca, 5 a 8 mm de comprimento.

Ovo: branco pérola, alongado, 1 mm de comprimento. São vistos frequentemente em grupos de 2 ou 3 no chão, perto do colo ou no solo, em contacto com a planta.

Ciclo de desenvolvimento
 

3 a 6 gerações por ano, dependendo das regiões.

A duração do ciclo varia com a temperatura (+10°C: 85 dias; 20°C: 24-25 dias, 25°C: 16-17 dias).

A actividade da mosca das sementes começa por volta do mês de Maio.

A mosca das sementes é muito polífaga. Pode desenvolver-se em mais de 40 hospedeiros diferentes, incluindo o feijão, o melão, o pepino, o espinafre, os cereais ou o milho.

A fêmea faz a postura de centenas de ovos no solo, muitas vezes de maneira isolada. Prefere solos húmidos ricos em matéria orgânica e recentemente trabalhados. O desenvolvimento embrionário dura alguns dias.

A larva desenvolve-se em 3 semanas. Alimenta-se à custa de resíduos animais ou vegetais em decomposição, nas quais pode realizar a totalidade do seu desenvolvimento. Muito atraída pelas sementes em germinação e jovens plântulas, penetra-as e escava túneis nos cotilédones, brotos e jovens rebentos, antes da sua saída da terra. As larvas pupam no solo a profundidades variáveis.

Danos
 

As larvas escavam túneis nas sementes, nos bolbos ou na base das plântulas e das plantas jovens, causando a destruição das sementes ou dos bolbos durante o seu desenvolvimento.

Os cotilédones são roídos, o botão terminal é destruído. Muitas vezes, a plântula encurva-se, deforma-se, permanece no chão e apodrece.

Causam também a podridão da parte vegetal, destruindo, de maneira mais ou menos total, sementeiras ou plantações.