You are here

Share page with AddThis

Doenças do lenho: Escoriose Americana em Vinha

Phomopsis viticola


A escoriose é uma doença do lenho da videira, causada por um fungo que se conserva nos pâmpanos e varas e cujas infecções ocorrem na altura da rebentação.

Sintomas

Varas e talões - manchas esbranquiçadas, salpicadas de pontos negros (picnídios - órgãos de frutificação do fungo). A base das varas atacadas apresenta-se muito fendilhada. Gomos basais mortos;
Pâmpanos e jovens varas - manchas negras e alongadas provenientes de contaminações precoces na Primavera. A base destas varas apresenta escoriações podendo ocorrer estrangulamentos. Podem aparecer manchas nos pecíolos e engaços, causando, por vezes, a sua dessecação;
Folhas – Pontuações necrosadas, folhas deformadas e desfolha na base dos pâmpanos e varas.

Condições Climáticas

Humidade relativa superior a 95% (chuva).

Temperaturas de 15ºC a 18ºC.

Folhas molhadas de 7 a 10 horas.

Prejuízos

Estrangulamento das varas ao nível da inserção (desnoca). Os ataques antes da floração podem provocar desavinho e as escoriações no engaço podem levar à murchidão dos bagos, com consequente diminuição da colheita em quantidade e em qualidade.

Estratégia de protecção

Os tratamentos contra a escoriose devem ser iniciados antes da rebentação, para destruir os picnídios, e a partir da rebentação até ao estado de D-E para impedir as contaminações. Deverão eliminar-se as fontes de inóculo, as varas ou mesmo as cepas com sintomas e não utilizar material vegetativo infectado.

Soluções Syngenta

Problema - imagens

Clique na imagem para ampliar

Escoriose Americana
Vinha

Escoriose Americana
Vinha

Escoriose Americana
Vinha

Escoriose Americana
Vinha