You are here

Share page with AddThis

Syngenta compromete-se a erradicar malária até 2040

Corporativo
23.04.2018

A Syngenta anunciou, na reunião dos chefes de Governo da Commonwealth, realizada em Londres a 18 de Abril, o seu compromisso em apoiar a investigação, desenvolvimento e fornecimento de produtos inovadores para erradicar a malária até 2040. O Dia Mundial de Luta contra a Malária é assinalado a 25 de Abril de 2018 pela ONU.

Este compromisso foi assumido pela Syngenta e por outras empresas líderes mundiais na área da Proteção das Plantas (BASF, Bayer, Mitsui Chemicals e Sumitomo Chemical Company), que têm estado na origem do desenvolvimento de soluções inovadoras para controlo do mosquito vetor da malária, como redes de proteção impregnadas com inseticida e inseticidas para aplicação no interior das paredes das casas. Desde o ano 2000, 4 em cada 5 casos de malária foram evitados através destas tecnologias, salvando milhões de vidas.

A Syngenta revelou que está a desenvolver um inseticida com um novo modo de ação para resolver a questão da resistência dos mosquitos transmissores da malária aos inseticidas atuais, problema que tem dificultado o controlo da doença. A investigação está a ser levada a cabo em estreita colaboração com a Fundação Bill & Melinda Gates e o IVCC (Innovative Vector Control Consortium), um consórcio internacional que reúne investigadores públicos e privados cujo objetivo é encontrar soluções para erradicar a malária.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que em 2016 se tenham registado 216 milhões de casos de malária, em cerca de 90 países. A malária mata por ano 445.000 pessoas, muitas das quais são pequenos agricultores. Os estudos indicam que quando um pequeno agricultor é infetado por esta doença o seu rendimento baixa até 50%.

Para resolver a questão da resistência dos mosquitos aos inseticidas, a Syngenta e o IVCC lançaram no mercado o inseticida ACTELLIC® 300CS, que foi formalmente recomendado pela OMS em 2013. Desde então este produto ajudou a proteger 34 milhões de pessoas em 14 países no continente africano.

«Com o ACTELLIC® 300CS estamos a conseguir resultados significativos, mas temos noção de que são precisas novas soluções para um controlo sustentável do vetor da malária. O nosso esforço conjunto com o IVCC visa descobrir e desenvolver essas soluções, que podem ajudar a melhorar a saúde pública em regiões onde a população vive a ameaça diária da malária, e erradicar a malária até 2040», afirmou Erik Fyrwald, CEO da Syngenta.

A Syngenta é uma das empresas líderes no seu ramo de atividade. O grupo emprega mais de 27.000 pessoas em mais de 90 países, com um único objetivo comum: trazer para a vida o potencial das plantas. Através da excelência dos nossos cientistas, da nossa presença a nível mundial e do empenho de todos os nossos colaboradores em responder às necessidades dos nossos clientes, ajudamos a maximizar a produtividade e o rendimento das culturas, a proteger o ambiente e a melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre a Syngenta, consulte o site www.syngenta.pt