You are here

Share page with AddThis

Syngenta em Campo 2014: Garante rentabilidade sustentável aos produtores de cereais

Noticias
09.04.2014

Numa altura em que os cereais assumem um papel vital no plano de rotatividade das culturas agrícolas, a Syngenta apresenta um portfólio eficaz e seguro para protecção do trigo e da cevada, garantindo uma rentabilidade mais sustentável das explorações agrícolas. Dia de campo mostra resultados da monda do trigo e da cevada com os herbicidas anti-gramíneas Axial® e anti-folhas largas Biplay® e revela efeito greening do novo fungicida Amistar Opti®, traduzido num melhor calibre da cevada.

A Syngenta realizou um Dia de Campo Cereais, a 8 de Maio, na Herdade Monte da Lage, no Baixo Alentejo, no qual deu a conhecer a eficácia da sua gama de produtos para cereais: o herbicida anti-gramíneas Axial®, o herbicida anti-folhas largas Biplay® e o novo fungicida Amistar Opti®.

O evento teve a participação de cerca de 30 agricultores e técnicos agrícolas da região que testemunharam os efeitos do programa de protecção Syngenta aplicado em cevada dística de regadio e trigo de sequeiro.

As parcelas foram tratadas com os herbicidas Axial® e Biplay® contra as diferentes infestantes gramíneas e dicotiledóneas presentes. Numa destas parcelas aplicou-se o Axial Pro®, a nova formulação do Axial®, já em mistura pronta com o molhante, simplificando a sua aplicação e manuseamento. Este novo herbicida estará disponível na próxima campanha.

O programa de monda implementado permitiu controlar todas as infestantes presentes, inclusive as que já se encontravam numa fase de desenvolvimento mais avançado, como a erva febra e o balanco. Os produtos demonstraram ser bastante selectivos, tanto na cultura do trigo como da cevada dística, reagindo ambas as espécies da melhor forma na presença destes produtos.

«Devido ao ano chuvoso as infestantes surgiram de forma escalonada. A junção do Axial® com oBiplay® resultou perfeitamente, deixando as parcelas limpas de infestantes. Recordo particularmente a acção do Biplay® no controlo de uma enorme infestação de acelgas», afirma José Saramago, proprietário da exploração onde decorreu o Dia de Campo, e que no total semeou 18,5 hectares de cevada dística e 53 hectares de trigo.

Na parcela de cevada de regadio, o fungicida Amistar Opti® mostrou-se eficaz no tratamento da Helmintosporiose. A aplicação realizou-se a 9 de Abril, ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença. «O segundo tratamento fungicida, realizado com o Amistar Opti® teve por objectivo assegurar a protecção até final do ciclo da cultura e além disso prolongou o efeito greening. No Dia de Campo, praticamente 4 semanas após a aplicação, a folha bandeira e a segunda folha ainda se encontravam sãs e com um “efeito Greening” acentuado, que se traduziu num melhor calibre da cevada e por conseguinte numa melhor produção final», acrescenta José Saramago.

As duas substâncias activas do Amistar Opti®, azoxistrobina e clortalonil, conferem a este produto um carácter sistémico e de contacto, tendo acção preventiva e curativa para o largo espectro das doenças dos cereais. Ao aumentar a fotossíntese das plantas, este fungicida contribui também para atrasar a senescência da cultura, algo fundamental para a fase de enchimento do grão.

«As doenças fungicas surgem principalmente quando as condições climáticas são favoráveis ao seu desenvolvimento e propagação, como foi o caso desta Primavera chuvosa. O tratamento destas doenças deve ser realizado de preferência preventivamente, de modo a evitar a propagação do fungo às folhas superiores, que são responsáveis por cerca de 70- 80% da produção final», explica António Stott, técnico da Syngenta para o Baixo Alentejo.

José Saramago participa num projeto-piloto que visa testar a rentabilidade da realização de duas culturas de cereais na mesma parcela no período de um ano. Após a cevada dística, semeada a 2 de Dezembro de 2013, com colheita prevista para em final de Maio, este agricultor deverá instalar milho, realizando um ciclo curto desta cultura. «O objectivo é obter uma maior rentabilidade do terreno com a cultura dos cereais, devido aos preços baixos que atingem hoje em dia no mercado», explica o agricultor.

Após a consolidação da sua posição no segmento da cevada, a Syngenta ambiciona conquistar quota de mercado no trigo, através de um portfolio de soluções único e inovador. «Numa altura em que os cereais assumem um papel vital no plano de rotatividade de uma exploração agrícola, tem-se verificado num passado recente um melhor alinhamento da fileira do trigo. O portfólio Syngenta para cereais é extremamente eficaz e seguro para este cereal, favorecendo a qualidade e a produção final, sem quaisquer riscos de fitotoxicidade, o que permite aos agricultores obter uma rentabilidade mais sustentável nas suas explorações agrícolas», conclui António Stott.

A Syngenta é uma das empresas líderes no seu ramo de actividade. O grupo emprega mais de 27.000 pessoas em mais de 90 países, com um único objectivo comum: trazer para a vida o potencial das plantas. Através da excelência dos nossos cientistas, da nossa presença a nível mundial e do empenho de todos os nossos colaboradores em responder às necessidades dos nossos clientes, ajudamos a maximizar a produtividade e o rendimento das culturas, a proteger o ambiente e a melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre a Syngenta, consulte o site www.syngenta.com.