You are here

Share page with AddThis

Tomate Indústria- novas variedades Syngenta conquistam confiança dos produtores

Noticias
01.08.2014

As novas variedades de tomate para indústria da Syngenta - Ibix, Ifox e Jubox – mostram a sua boa performance neste início de campanha, merecendo um voto de confiança por parte dos produtores.

O Tour Tomate Indústria passou por quatro explorações, a 29 de Julho, para mostrar o comportamento das novas cultivares nos campos do Ribatejo.

Num início de campanha em que se prevê um bom ano para os produtores de tomate indústria, com maior área plantada e expectativa de bons rendimentos, as novas variedades da Syngenta começam a afirmar-se, conquistando a confiança de alguns dos maiores produtores do Ribatejo.

O Tour Tomate Indústria organizado pela Syngenta, a 29 de Julho, levou algumas dezenas de técnicos das organizações de produtores e da distribuição aos campos de quatro agricultores, em Valada do Ribatejo, Vila Franca de Xira e Vale de Santarém, onde puderam comprovar o estado dos frutos nas parcelas, algumas ainda em fase de maturação e outras já em processo de colheita.

Na exploração de Marco Gaga Nunes, em Valada do Ribatejo, parte da colheita do Ifox já terminou. «Fizemos um total de 8 hectares com Ifox, parte das quais em plantação mais precoce e outra parte numa modalidade mais tardia, para testar a diferença de comportamento da variedade na fase final da campanha», explica o produtor, acrescentando que a performance do Ifox, nesta fase inicial correspondeu às expectativas: «a produtividade líquida média foi de 92 toneladas/hectare, com um brix médio de 5,35». Quanto ao Jubox, num segmento de ciclos mais curtos (90 dias), «a produtividade foi semelhante, com um brix de 5,1, embora com um fruto mais mole», reconhece Marco Gaga Nunes, que plantou um total de 205 hectares de tomate nesta campanha.

Nas restantes explorações visitadas decorre ainda a maturação das variedades Syngenta. João Geada, produtor de 240 hectares em Vila Franca de Xira, plantou 4 hectares de Ifox em ciclo tardio e descreve a seara: «a variedade respondeu bem, surpreendeu-me pela positiva, o campo está bonito».

Rui Vieira, que plantou 6 hectares de Ifox para colheita em Setembro, relata a sua experiência da campanha passada com esta variedade: «estou também a fazer ensaios com Ibix e Jubox, mas sem dúvida o Ifox é o tomate que mais gostei e, este ano, voltei a plantar a variedade porque os frutos mantiveram a rigidez, mesmo com as chuvas, e a produção foi boa em 2013», afirma este agricultor, que plantou 200 hectares de tomate em Valada do Ribatejo.

A Syngenta tem como objectivo continuar o trabalho feito com a variedade Ifox, que mais um ano apresenta excelentes resultados, tanto a nível produtivo, como do comportamento agronómico da planta e sua adaptação às condições de cultivo do Ribatejo. Por outro lado, lança as variedades Ibix e Jubox, ambas resistentes ao TSWV.

Ibix é uma variedade para transplante médio e médio-tardio (115-120 dias de ciclo), com planta rústica e vigorosa que garante boa cobertura foliar, muito produtiva, apresentando frutos com boa coloração vermelha, tanto externa como interna e brix competitivo.

Jubox é recomendada para transplantes precoces (100-110 dias de ciclo), destacando-se pela coloração vermelha muito intensa que melhora a cor do concentrado e elevada produtividade. A planta é rústica e sã, de vigor médio, e o fruto redondo (70-75 g) com bom desprendimento do cálice.

Soluções polivalentes no controlo de pragas e doenças

A estratégia da Syngenta, baseada numa oferta integrada, inclui soluções que garantem a sanidade do tomate para indústria. O fungicida Ortiva TOP é a aposta principal da empresa na actual campanha, tendo ajudado a controlar os ataques de míldio que se fizeram sentir nos campos do Ribatejo, devido ao tempo húmido e quente. «Usei o Ortiva Top para finalizar os tratamentos, um mês antes da colheita. Controlei o míldio e poupei um tratamento devido à elevada persistência deste fungicida, cujo efeito protector perdurou nas plantas mesmo após um período de chuvas», explica Marco Gaga Nunes.

No que diz respeito aos insecticidas, o Affirm é a referência da Syngenta no controlo de lagartas, nomeadamente para combate da Tuta absoluta.

De acordo com os dados do IFAP, este ano a área de tomate para indústria candidata a receber pagamentos complementares (na prática a totalidade do tomate plantado) é de 17.250 hectares, mais 3248 hectares do que em 2013.

A Syngenta é uma das empresas líderes no seu ramo de actividade. O grupo emprega mais de 27.000 pessoas em mais de 90 países, com um único objectivo comum: trazer para a vida o potencial das plantas. Através da excelência dos nossos cientistas, da nossa presença a nível mundial e do empenho de todos os nossos colaboradores em responder às necessidades dos nossos clientes, ajudamos a maximizar a produtividade e o rendimento das culturas, a proteger o ambiente e a melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre a Syngenta, consulte o site www.syngenta.pt o www.syngenta.com.