You are here

Share page with AddThis

AMPLIGO: Novo inseticida Syngenta para grandes culturas extensivas

Protecção de culturas
02.02.2017

A Syngenta acaba de lançar no mercado português uma nova solução inseticida para controlo das principais pragas das culturas do tomate, milho e batata- AMPLIGO. Distingue-se pela sua tecnologia de formulação e pelo efeito multipraga com proteção prolongada.

No passado dia 18 de Janeiro realizou-se a cerimónia de lançamento do AMPLIGO, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, que contou com a presença de mais de 200 convidados.

O AMPLIGO é um inseticida para aplicação foliar, formulado com uma suspensão concentrada que contém 100 G/L de clorantraniliprol e uma suspensão de cápsulas com 50 g/L de lambda-cialotrina. Atua por ingestão e contato, com um excelente efeito de choque e rapidez de ação. Tem amplo espectro de ação contra vários tipos de lepidópteros e afídeos. Ao conter duas substâncias ativas com dois modos de ação diferentes, proporciona um controlo de todos os estádios de desenvolvimento dos lepidópteros, uma maior persistência de ação, um controlo superior dos vários momentos da curva de voo e um bom perfil anti-resistências.

A sua formulação com a tecnologia Zeon distingue-o de outros inseticidas existentes no mercado. A caracteristica diferenciadora da tecnologia Zeon tem por base o reduzido tamanho das cápsulas (entre 0,1 e 10 micras) e a fragilidade equilibrada da parede das mesmas. Isto assegura que a substância ativa lambda-cialotrina se liberta quase de imediato depois de as gotas de calda depositadas nas folhas secarem, o que confere maior eficácia ao produto, pela sua maior resistência à lavagem pela chuva e porque lhe permite atuar num amplo intervalo de temperaturas, e aumenta a segurança do aplicador.

Na cultura do milho, o AMPLIGO está homologado para controlo das lagartas– piral do milho, sesâmia e H. armígera –e tem um efeito indireto na redução dos níveis de micotoxinas provocadas por Fusarium no grão. Na cultura dotomate de indústria, está homologado para controlo da lagarta-do-tomate e traça do tomateiro (Tuta absoluta), duas das espécies que mais prejuízos causam na cultura. No caso da batata, está registado para proteção contra a t o escaravelho. O AMPLIGO encontra-se também registado para o controlo de afídeos e lagartas no brócolo e na alface.

O impacto económico potencial destas pragas nas culturas mencionadas é estimado em 297 milhões de euros, de acordo com as estimativas da Syngenta e dados provenientes de um estudo divulgado em 2016 pela ANIPLA.

No lançamento do AMPLIGO, Rui Correia, responsável de gestão de produtos Syngenta na Península Ibérica, sublinhou que «estas pragas geram um défice de qualidade e produtividade nas culturas, daí a importância de as proteger, pelo enorme valor que têm para a agricultura nacional». Estima-se que milho grão (165M€), tomate indústria (140M€) e batata (83,5M€) representem 40% do PIB agrícola em Portugal, avaliado em 920 milhões de euros.

 

-

A Syngenta é uma das empresas líderes no seu ramo de atividade. O grupo emprega mais de 27.000 pessoas em mais de 90 países, com um único objetivo comum: trazer para a vida o potencial das plantas. Através da excelência dos nossos cientistas, da nossa presença a nível mundial e do empenho de todos os nossos colaboradores em responder às necessidades dos nossos clientes, ajudamos a maximizar a produtividade e o rendimento das culturas, a proteger o ambiente e a melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre a Syngenta, consulte o site www.syngenta.com.