You are here

Share page with AddThis

Pergado C

Ultima atualização:
07.12.2016

Fungicida

Protecção de culturas

Número de autorização: 
4030
Embalagems: 
5 kg
Composição: 
Fórmula: 
Grânulos dispersíveis em água

Fungicida indicado para o controlo do míldio da videira e míldio do tomateiro o qual, devido ao seu particular efeito Lok+Flo®, proporciona robusta e consistente protecção, quer interna quer externa.

Tomateiro

Doenças Concentração
(g/hl)
Recomendações
Míldio

400-500
ou
4-5 Kg/ha

Aplicar a concentração mais alta, 500 g/hl, em anos em que a pressão da doença é muito elevada).

Os tratamentos devem ser realizados preventivamente, isto é, ao aparecimento dos primeiros sintomas ou, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença.

A persistência biológica do produto é de 7a 10 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco (chuvas constantes, alta pressão da doença).

Videira

Doenças Concentração
(g/hl)
Recomendações
Míldio

400-500
ou
4-5 Kg/ha

Aplicar a concentração ou dose mais alta, em condições de maior pressão da doença.

Os tratamentos devem realizar-se de acordo com as indicações do Serviço de Avisos. Na sua ausência os tratamentos devem ser realizados em condições climáticas favoráveis à doença. O início dos tratamentos deve ter em conta as condições climáticas e a receptividade da planta (estado 7 a 8 folhas). A persistência biológica do produto é de 10 a 12 dias, sendo o intervalo mais curto usado em condições de maior risco (chuvas constantes, alta pressão da doença).

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Para evitar o desenvolvimento de resistências não efectuar mais do que 3 tratamentos fungicidas contra o míldio da videira e míldio do tomateiro com o PERGADO C ou outros fungicidas do grupo CAA.
  • Os tratamentos devem ser realizados em sequência de 2 aplicações ou intercaladas com fungicidas de outro grupo químico. No míldio da videira, na eventualidade de serem necessárias mais aplicações, utilizar em alternância, por exemplo o RIDOMIL GOLD COMBI PÉPITE, o QUADRIS MAX ou o REMILTINE. Em Míldio do tomateiro, na eventualidade de serem necessárias mais aplicações, utilizar, em alternância, por exemplo o RIDOMIL GOLD MZ PÉPITE, o ORTIVA ou o REMILTINE.
  • O Pergado C não deve ser aplicado em locais onde se comecem a verificar quebras de eficácia após as aplicações do produto ou de outros produtos com o mesmo modo de acção (CCA), existentes no mercado.
  • Nocivo por inalação.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Evitar respirar as poeiras/fumos/gases/névoas/vapores/ aerossóis.
  • Evitar a libertação para o ambiente.
  • EM CASO DE INALAÇÃO: retirar a vítima para uma zona ao ar livre e mantê-la em repouso numa posição que não dificulte a respiração.
  • Em caso de indisposição, contacte um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • Recolher o produto derramado.
  • Eliminar o conteúdo de forma apropriada.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para protecção dos organismos aquáticos, não aplicar em terrenos agrícolas adjacentes a águas de superfície.
  • Intervalo de Segurança - 7 dias em tomateiro; 21 dias em videira.
  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143
  • A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção valorfito; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

No recipiente onde se prepara a calda, deitar metade da água necessária. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.

Para aplicação com barra de pulverização em culturas baixas:

Calibrar correctamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.

A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.

Para aplicação em culturas arbustivas e arbóreas:

Calibrar correctamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido.

Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas).

Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.

  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para  a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido  esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    Intervalo de Segurança

    Cultura Intervalo de Segurança (dias)
    Videira 21
    Tomateiro 7

    L.M.R.

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU:: http://ec.europa.eu/sanco_pesticides/public/index.cfm