You are here

Share page with AddThis

Ridomil Gold Combi

Ultima atualização:
08.12.2016

Fungicida

Protecção de culturas

Authorisation Number: 
531
Embalagems: 
1, 4, 5 e 8 kg.
Composição: 
Fórmula: 
Grânulos dispersíveis em água

Fungicida sistémico e de contacto indicado para combater o míldio da videira. Possui efeito preventivo, curativo e anti-esporulante e está formulado na inovadora formulação pepite que proporciona maior segurança para o aplicador e para o meio ambiente, maior facilidade de utilização e máxima eficiência das substâncias activas.

Videira (uva para vinificação)

Doenças Concentração
(g / hl)
Recomendações
Míldio 200 Os tratamentos, devem realizar-se de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas. Na sua ausência, os tratamentos devem ser realizados preventivamente, isto é, devem começar ao aparecimento dos primeiros sintomas da doença nas seguintes fases: 7-8 folhas e estado de bago grão de chumbo. A persistência biológica do produto é de 12 a 14 dias, devendo o intervalo após um tratamento com este produto e um não curativo ser de 12 dias.

Realizar no máximo 2 tratamentos com este produto ou outro do grupo químico das fenilamidas. Nos restantes tratamentos, devem utilizar-se fungicidas anti-míldio com diferente modo de acção.

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

  • GHS08

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Não se deve aplicar este produto nos locais onde se verifiquem quebras de eficácia após a aplicação repetida do mesmo.
  • Para evitar o desenvolvimento de resistência realizar no máximo 2 aplicações por ano com este ou outro fungicida do grupo químico das fenilamidas.
  • Pode provocar uma reacção alérgica cutânea.
  • Provoca irritação ocular grave.
  • Nocivo por inalação.
  • Suspeito de provocar cancro.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Evitar respirar as poeiras/fumos/gases/névoas/vapores/ aerossóis.
  • Usar luvas de protecção/vestuário de protecção/protecção ocular/protecção facial.
  • Usar o equipamento de protecção individual exigido.
  • SE ENTRAR EM CONTATO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
  • EM CASO DE exposição ou suspeita de exposição: consulte um médico.
  • Recolher o produto derramado.
  • Eliminar o conteúdo de forma apropriada.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para protecção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 10 metros em relação às águas de superfície.
  • Depois da utilização do produto, lavar todo o vestuário de protecção.
  • Impedir o acesso das pessoas à área tratada, até secagem do pulverizado, ou usar luvas e vestuário de protecção adequado.
  • Intervalo de Segurança: 42 dias em videira de uvas para vinificação.
  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143
  • A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção valorfito; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

No recipiente onde se prepara a calda deitar cerca de metade da água necessária. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água agitando sempre. Calibrar correctamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido.

Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas). Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.

  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    Intervalo de Segurança

    Cultura Intervalo de Segurança (dias)
    Videira
    - uva para vinificação
    42

    L.M.R.

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU:: http://ec.europa.eu/sanco_pesticides/public/index.cfm