You are here

Share page with AddThis
Ordago

Ordago

Ultima atualização:
16.01.2017

Herbicida

Embalagems: 
100 ml
1 l
5 l
Composição: 
Fórmula: 
Concentrado para emulsão

Herbicida residual, absorvido pelas raízes e rebentos, com ligeira acção de contacto, indicado para o controlo de infestantes anuais (mono e dicotiledóneas) em diversas culturas, devendo ser aplicado antes da emergência das infestantes.

Alcachofra

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar em pré-plantação, incorporado 3-5 l/ha

Alho

Época de aplicação Dose
L/ha
 Aplicar em pré-emergência da cultura   4-6 l/ha

Alho-francês

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar em pré-plantação da cultura 4-6 l/ha

Batateira

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar em pré-emergência da batateira, tendo previamente procedido à amontoa 4 l/ha

Cebola Transplantada

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar em pós-plantação da cultura (2 a 3 dias após a transplantação) 4 l/ha

Cenoura

Época de aplicação Dose
L/ha
 Aplicar em pré-emergência da cultura 4 l/ha

Citrinos

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar desde o final da colheita até ao vingamento dos frutos. Pode também ser aplicado em pós-plantação das árvores, sem limitações de idade. Não atingir ramos e folhas. 4-6 l/ha

Couve-flor

Época de aplicação Dose
L/ha
Aplicar em pré-plantação, incorporado 3-5 l/ha

Couves

Cultura Época de aplicação Dose
L/ha
COUVES (brócolo, lombarda, repolho e portuguesa) Aplicar em pré-plantação da cultura 4-6 l/ha

Ervilha

Época de aplicação Dose
L/ha
 Aplicar em pré-emergência da cultura 4 l/ha

Declarações de precaução

  • Não atingir terrenos ou culturas vizinhas.
  • Não semear milho, culturas cucurbitáceas (melão, pepino), alface e espinafres antes de decorridos seis meses após a aplicação, fazendo sempre uma lavoura antes da sementeira destas culturas.
  • No caso da instalação de outros culturas aguardar pelo menos três meses.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido de utilizadores profissionais. Inflamável.
  • Manter afastado dos alimentos e bebidas, incluindo os dos animais.
  • Nocivo: pode causar danos nos pulmões se ingerido. Irritante para os olhos, vias respiratórias e pele. Contém pendimetalina. Pode desencadear uma reacção alérgica. Pode provocar sonolência e vertigens, por inalação dos vapores.
  • Não respirar a nuvem de pulverização.
  • Usar luvas adequadas durante a preparação da calda e aplicação do produto; no tratamento com pulverizadores manuais usar ainda vestuário de protecção durante as duas operações.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos, podendo causar efeitos nefastos a longo prazo no ambiente aquático. · Para protecção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 10 metros em relação às águas de superfície.
  • Para protecção de plantas não visadas, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em relação às zonas circunvizinhas.
  • Após o tratamento lavar bem o material de protecção tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.
  • Tratamento de emergência – Em caso de contacto com os olhos, lavar imediata e abundantemente com água e consultar um especialista. Em caso de ingestão, lavar repetidamente a boca com água (apenas se a vítima estiver consciente) e não provocar o vómito. Consultar imediatamente o médico e mostrar-lhe a embalagem ou rótulo.
  • Em caso de Intoxicação, contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef. 808 250143

Modo de Preparação da Calda e Utilização

Modo de preparação da calda:
No recipiente onde se prepara a calda deitar metade da água necessária. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água agitando sempre.

Modo de aplicação:
Calibrar correctamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade de distribuição de calda.
A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação respeitando as doses indicadas.
Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.

Volume de calda a utilizar: 200 a 500 L/ha

  • Em caso de Intoxicação, contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef. 808 250143

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    Intervalo de Segurança, L.M.R. e P.I.

    Cultura Intervalo de Segurança (dias) LMR (mg/kg)
    Alho - 0.02
    Fava - 0.2
    Grão-de-bico - 0.2
    Alcachofra - 0.05
    Couve-Flor - 0.05
    Batateira - 0.05
    Cebola - 0.05
    Cenoura - 0.2
    Ervilha - 0.2
    Feijão - 0.2
    Milho - 0.05
    Citrinos   0.05
    Macieira - 0.05
    Pereira - 0.05
    Alho-francês - 0.05
    Couve-brócolo - 0.05
    Couve- lombardo - 0.05
    Couve-repolho - 0.05
    Couve portuguesa - 0.05
    Pimento - 0.05
    Tomate - 0.05
    Girassol - 0.1
    Morango - 0.05
    Vinha - 0.05