You are here

Share page with AddThis

Karate Zeon

Ultima atualização:
17.11.2017

Insecticida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
20
Pack size: 
25 ml
250 ml
5 l
Composition: 
Formulation: 
Suspensão de cápsulas

O inseticida piretróide Karate Zeon actua por contacto e ingestão e é ideal para combater as pragas da alface, ameixeira, aveia, batateira, e couve-flor.

Alface

Ameixeira

Aveia

Batateira

Beterraba

Cevada

Citrinos

Couve-brócolo

Couve-de-bruxelas

Couve-flor

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Dado o risco intrínseco do aparecimento de resistências a qualquer insecticida, recomenda-se o uso de Karate Zeon segundo um programa anti-resistência que compreenda a utilização de outros insecticidas com diferentes modos de acção.
  • Nocivo por ingestão ou inalação.
  • Pode provocar uma reação alérgica cutânea.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Evitar respirar as névoas.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Usar luvas de proteção/vestuário de proteção/proteção ocular/proteção facial.
  • EM CASO DE INGESTÃO: caso sinta indisposição, contacte um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • SE ENTRAR EM CONTACTO COM A PELE: lavar com sabonete e água abundantes.
  • EM CASO DE INALAÇÃO: retirar a vítima para uma zona ao ar livre e mantê-la em repouso numa posição que não dificulte a respiração.
  • Em caso de indisposição, contacte um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • Recolher o produto derramado.
  • Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração da cultura ou na presença de infestantes em floração. Remover as infestantes antes da floração.
  • Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em hortícolas, milho, trigo, aveia e cevada; 15 metros em vinha e oliveira; 20 metros em pomares de macieira, pessegueiro, damasqueiro, nectarinas, ameixeira e citrinos e de 40 metros em pomares de pereira em relação às águas de superfície.
  • Depois da utilização do produto, lavar todo o vestuário de proteção.
  • Arejar bem os locais/estufas tratados até à secagem do pulverizado antes de neles voltar a entrar.
  • Intervalo de Segurança - 3 dias em morangueiro, pimenteiro e tomateiro; 7 dias em alface, ameixeira, batateira, beterraba sacarina, citrinos, couve-de-bruxelas (não efetuar mais de 1 aplicação), couves de folha, couve-flor, couves-de-repolho, damasqueiro, feijoeiro, macieira, nectarina, oliveira, pereira, pessegueiro e videira; 10 dias em brócolos; 28 dias em trigo, aveia e cevada; 60 dias em milho.
  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 808 250 143
  • A embalagem vazia deverá ser lavada três vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção valorfito; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

No recipiente onde se prepara a calda deitar metade da água necessária. Agitar bem a embalagem até o produto ficar homogéneo. Deitar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.

As concentrações atrás indicadas referem-se a pulverização em alto volume (1000 l/ha). Quando a aplicação se faz com aparelhos de médio ou baixo volume (turbinas ou atomizadores), a concentração deve ser aumentada de tal modo que a dose de produto por hectare seja a mesma que no alto volume.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 808 250 143

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável(Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013(a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    Intervalo de Segurança

    CulturaIntervalo de Segurança (dias)
    Couves de folha7
    Couve-brócolo10
    Couve-flor7
    Beterraba sacarina7
    Couve-repolho7
    Feijão com casca7
    Feijão sem casca7
    Framboesa7
    Pimenteiro3
    Tomateiro3
    Macieira7
    Pereira7
    Oliveira7
    Abóbora3
    Alface7
    Couve-de-Bruxelas7
    Couve-lombardo7
    Citrinos7
    Pessegueiro7
    Damasqueiro7
    Nectarinas7
    Ameixeira7
    Vinha7
    Alho francês14
    Batateira7
    Nogueira7
    Milho60
    Trigo28
    Aveia28
    Cevada28
    Colza28
    Courgette (Aboborinha)7
    Faveira7
    Hortelã7
    Morangueiro3
    Marmeleiro7
    Mangueira7
    Salsa7
    Cebolinho7
    Ervilha
    (6-8 folhas)
    7
    Relvados---
    Salva7
    Manjericão7
    Aneto7
    Oregãos7
    Alecrim7
    Tomilho7
    Estragão7
    Salsa de raíz grossa7
    Amendoim15
    Eucaliptos (viveiros)---
    Eucalipto Ornamental
    Espargo Ornamental
    Diospireiro7
    Papoila dormideira35
    Romãzeira21
    Coentros7
    Amoras7
    Mirtilos7
    Cerejeira7
    Beterraba de mesa14
    Cana-de-açúcar28

    L.M.R.

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: http://ec.europa.eu/food/plant/pesticides/eu-pesticides-database/public/?event=activesubstance.selection&language=EN