You are here

Share page with AddThis

Luzindo

Ultima atualização:
12.12.2016

Insecticida

Protecção de culturas

Authorisation Number: 
--
Embalagems: 
250 g e 1Kg.
Composição: 
Fórmula: 
Grânulos dispersíveis

Insecticida foliar para controlo da traça dos cachos, cigarrinha verde e cicadelídeo da flavescência dourada na cultura da vinha; afídeos, traça oriental e anarsia, nas culturas do pessegueiro, nectarina e damasqueiro

Damasqueiro

Pragas Dose (g/ha) Concentração (g/hl) Recomendações

Afídeo verde do pessegueiro (Myzus persicae)

Afídeo negro do pessegueiro (Brachycaudus persicae)

Afídeo farinhento (Hylopterus pruni)

Traça oriental do pessegueiro (Grapholita molesta)

Anársia do pessegueiro (Anarsia lineatella)

20-25 g/hl
ou
200-250g/ha

Aplicar após a floração, e utilizar este produto apenas, e só quando se pretende controlar em simultâneo afídeos e traça oriental e/ou anársia (homópteros/lepidóptero). Este facto deve ser previamente comprovado por observação visual da cultura verificando a coexistência das duas pragas .

Sempre que possível faça tratamentos seguindo as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

No caso dos afídeos, aplicar ao aparecimento da praga.

Para a traça, fazer a primeira aplicação ao pico da curva da traça oriental ou da anársia, antes da eclosão das primeiras larvas e se possível de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

Utilizar a concentração/dose superior em situações de elevada pressão da praga. Máximo de 2 aplicações, com intervalo de 14 dias.

Nectarina

Pragas Dose (g/ha) Concentração (g/hl) Recomendações

Afídeo verde do pessegueiro (Myzus persicae)

Afídeo negro do pessegueiro (Brachycaudus persicae)

Afídeo farinhento (Hylopterus pruni)

Traça oriental do pessegueiro (Grapholita molesta)

Anársia do pessegueiro (Anarsia lineatella)

20-25 g/hl
ou
200-250g/ha

Aplicar após a floração, e utilizar este produto apenas, e só quando se pretende controlar em simultâneo afídeos e traça oriental e/ou anársia (homópteros/lepidóptero). Este facto deve ser previamente comprovado por observação visual da cultura verificando a coexistência das duas pragas .

Sempre que possível faça tratamentos seguindo as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

No caso dos afídeos, aplicar ao aparecimento da praga.

Para a traça, fazer a primeira aplicação ao pico da curva da traça oriental ou da anársia, antes da eclosão das primeiras larvas e se possível de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

Utilizar a concentração/dose superior em situações de elevada pressão da praga. Máximo de 2 aplicações, com intervalo de 14 dias.

Pessegueiro

Pragas Dose (g/ha) Concentração (g/hl) Recomendações

Afídeo verde do pessegueiro (Myzus persicae)

Afídeo negro do pessegueiro (Brachycaudus persicae)

Afídeo farinhento (Hylopterus pruni)

Traça oriental do pessegueiro (Grapholita molesta)

Anársia do pessegueiro (Anarsia lineatella)

20-25 g/hl
ou
200-250g/ha

Aplicar após a floração, e utilizar este produto apenas, e só quando se pretende controlar em simultâneo afídeos e traça oriental e/ou anársia (homópteros/lepidóptero). Este facto deve ser previamente comprovado por observação visual da cultura verificando a coexistência das duas pragas .

Sempre que possível faça tratamentos seguindo as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

No caso dos afídeos, aplicar ao aparecimento da praga.

Para a traça, fazer a primeira aplicação ao pico da curva da traça oriental ou da anársia, antes da eclosão das primeiras larvas e se possível de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

Utilizar a concentração/dose superior em situações de elevada pressão da praga. Máximo de 2 aplicações, com intervalo de 14 dias.

Videira

Pragas Dose (g/ha) Concentração (g/hl) Recomendações
Traça dos cachos (Eupoecilia ambiguella, Lobesia botrana) 200-250 g/ha

Aplicar após a floração, e utilizar este produto apenas, e só quando se pretende controlar em simultâneo traça dos cachos e cigarrinha verde e/ou o cicadelídeo da flavescência dourada (lepidóptero/ cicadelídeos). Este facto deve ser previamente comprovado por observação visual da cultura verificando a coexistência das duas pragas. Sempre que possível faça tratamentos seguindo as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas.

No caso da traça dos cachos, a colocação de armadilhas sexuais e a observação de posturas/larvas recém-eclodidas permitem situar a oportunidade de tratamento.

Para a cigarrinha verde, no período após a floração aplicar quando se observem 100 larvas em 100 folhas e a partir de Julho aplicar quando se observem 50 larvas em 100 folhas. Para o cicadelídeo da flavescência dourada aplicar no início da infestação.

Utilizar a dose superior em situações de elevada pressão da praga. Realizar apenas 1 aplicação em uvas para vinificação. Máximo de 2 aplicações, com intervalo de 14 dias em uvas de mesa.

Cigarrinha verde (Empoasca decipiens, Empoasca pteridis, Empoasca vitis, Jacobiasca lybica)

Cicadelídeo da flavescência dourada (Scaphoideus titanus)

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Numa estratégia de mitigação do risco de desenvolvimento de resistência, o número de tratamentos preconizado para o total das finalidades em cada uma das culturas, tal como indicado no Quadro “Doses, Concentrações e Condições de Aplicação” não deve ser ultrapassado. O número indicado refere-se ao total de aplicações com este produto ou qualquer outro com idêntico modo de acção (Grupo 28 IRAC) e (Grupo 4A do IRAC) . Recomenda-se a alternância do LUZINDO® com produtos apresentando distinto modo de acção.
  • A sua aplicação (1 ou 2 tratamentos) deve separar-se como mínimo 60 dias de uma nova aplicação com produtos com o mesmo modo de acção, para evitar expor gerações consecutivas da praga.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Evitar a libertação para o ambiente.
  • Recolher o produto derramado.
  • Eliminar o conteúdo de forma apropriada.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 10 metros em videira em relação às águas de superfície.
  • Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não
  • Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração das culturas. Não aplicar este produto na presença de infestantes em floração.
  • Intervalo de Segurança – 14 dias em damasqueiro, nectarina, pessegueiro e videira de uvas de mesa; 30 dias em videira de uvas para vinificação.
  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143
  • A embalagem vazia não deverá ser lavada, sendo completamente esgotada do seu conteúdo, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção Valorfito.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

No recipiente onde se prepara a calda deitar metade da água necessária. Juntar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.
Para aplicação em culturas arbustivas e arbóreas:

Calibrar correctamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido.

Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas).

Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada.

Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.

  • Centro de informação anti-venenos: 808 250 143

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    Intervalo de Segurança

    Cultura Intervalo de Segurança (dias)
    Videira
    (uva de mesa e para vinificação)
    uvas de mesa -14
    uvas para vinificação - 30
    Pessegeiro Nectarina Damasqueiro 14

    L.M.R.

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU:: http://ec.europa.eu/sanco_pesticides/public/index.cfm