You are here

Share page with AddThis

Ascernity

Ultima atualização:
23.11.2020

Tratamento de sementes

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
1434
Pack size: 
3 l.
Composition: 
Formulation: 
Solução concentrada (SL)

Fungicida sistémico, indicado para o combate da sclerotínia, fusariose, antracnose e rizoctonia em relvados.

O ASCERNITY® é um fungicida sistémico, para ser utilizado em pulverização foliar com ação preventiva e curativa, com base em duas substâncias ativas: o benzovindiflupir e o difenoconazol. O benzovindiflupir com mobilidade translaminar, atividade preventiva do grupo químico dos pyrazole-carboximides, representa a nova geração de moléculas inibidor da enzima succinato desidrogenase (SDHI). O difenoconazol com mobilidade translaminar, atividade preventiva, curativa e anti-esporulante, do grupo IBE (inibidor da biossíntese dos esteróis) atua na demetilação (DMI). A combinação do difenoconazol e do benzovindiflupir, permite obter um fungicida com base em substâncias ativas de grupos químicos diferentes para o controlo das doenças abaixo mencionadas.

 

Relvados em campos de golfe e campos desportivos

Fusariose (Monographella nivalis), Sclerotinia (Clarireedia homoeocarpa), Rizoctonia (Rhizoctonia solani) e Antracnose (Colletotrichum cereale)
Dose máxima individualVolume de águaRecomendaçõesIntervalo de segurança

3 L/ha

200 - 500 L/ha

Utilizar em tratamentos preventivos, ao aparecimento dos primeiros sintomas e quando as condições climáticas sejam favoráveis ao desenvolvimento das doenças.

Máximo 2 tratamentos anuais.

Intervalo de reentrada: 1 dia.

-

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Nocivo por ingestão.
  • Provoca irritação ocular grave.
  • Nocivo por inalação.
  • Pode provocar irritação das vias respiratórias.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Ler o rótulo antes da utilização.
  • Evitar respirar a nuvem de pulverização.
  • Lavar as mãos cuidadosamente após manuseamento.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Usar luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial.
  • EM CASO DE INALAÇÃO, caso sinta indisposição, contacte um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • Caso a irritação ocular persista: consulte um médico.
  • Recolher o produto derramado.
  • Armazenar em local bem ventilado. Manter o recipiente bem fechado.
  • Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem. Não limpar o equipamento de aplicação perto de águas de superfície. Evitar contaminações pelos sistemas de evacuação de águas das explorações agrícolas e estradas.
  • Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros às águas de superfície. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos 90% de redução no arrastamento da calda durante a aplicação do produto, não sendo assim necessário deixar uma zona não pulverizada.
  • Na entrada dos trabalhadores às zonas tratadas, estes deverão usar: luvas, camisa de mangas compridas, calças, meias e botas.
  • O aplicador deverá usar: luvas, vestuário de proteção adequado, proteção ocular e máscara respiratória durante a preparação da calda e aplicação do produto.
  • Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas estranhas às zonas tratadas durante 24 horas após aplicação.
  • Após o tratamento lavar bem o material de proteção, tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua.

Para aplicação com barra de pulverização:
Calibrar corretamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando a dose indicada.
Recomenda-se a utilização de bicos Syngenta XC com tecnologia anti-drift, que garantem pelo menos 79% de redução no arrastamento de calda durante a aplicação do produto.

Também se pode aplicar com pulverizador de dorso, para aplicações localizadas, usando 30 ml de ASCERNITY® em 10 L de água para tratar uma área de 100 m2.

Volume de calda: 200-500 L/ha

Precauções Biológicas

- Para evitar o desenvolvimento de resistências realizar no máximo 2 tratamentos anuais, no conjunto das doenças, com este ou outro fungicida que contenha DMI e/ou SDHI. Alternar o uso deste produto com outros fungicidas de diferentes modos de ação.

- O ASCERNITY® não deve ser aplicado nos locais onde comecem a verificar-se quebras de eficácia após as aplicações do produto ou de outros produtos com o mesmo modo de ação existentes no mercado.

- Quando usado de acordo com as recomendações do rótulo, o ASCERNITY® é bem tolerado por todas as espécies de relvados mais comuns. No entanto, não foi ensaiado em relvado recém-semeado.

- Não aplicar em relvados que se encontrem sob stress hídrico ou térmico.

Persistência de ação

Intervalo entre tratamentos – 14 dias.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos (CIAV). Telef: 800 250 250.

  • Protecção Integrada

    Segundo a Diretiva do Uso Sustentável (Diretiva 2009/128/CE) que foi transposta para  a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos princípios gerais da Proteção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumpridos  esses princípios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Proteção Integrada.

    LMR

    Não se aplica.