You are here

Share page with AddThis

Callisto

Ultima atualização:
18.02.2020

Herbicida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
21
Pack size: 
250 ml, 1 L, 5 L e 20 L.
Composition: 
Formulation: 
Suspensão concentrada

Herbicida de absorção foliar e radicular para aplicação em pós-emergência do milho, indicado para combater as principais infestantes de folha larga, milhãs e ciperáceas.

O Callisto é um herbicida sistémico, que possui a particularidade de ser absorvido pelas folhas e pelas raízes. A absorção do Callisto é muito rápida, sendo translocado dentro da planta pelo xilema e pelo floema. As plantas tratadas começam a apresentar sintomas 3 a 5 dias após a aplicação. O sintoma inicial consiste num branqueamento das folhas superiores que posteriormente ficam acastanhadas e toda a planta acaba por morrer em 2 a 3 semanas.

Milho

Infestantes Suscetíveis: Juncinha (Cyperus esculentus), catassol (Chenopodium album), moncos-de-perú (Amaranthus retroflexus), figueira-do-inferno (Datura stramonium), sempre-noiva (Polygonum aviculare), erva-moira (Solanum nigrum), erva-pessegueira (Polygonum persicaria), malvão (Abutilon theophrasti), morugem-branca (Stellaria media), mostarda-dos-campos (Sinapis arvensis), saramago (Raphanus raphanistrum), milhã-digitada (Digitaria sanguinalis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli). A juncinha (Cyperus esculentus), é susceptível a 1,5 L/ha Infestantes Moderadamente Suscetíveis: Junça-de-conta (Cyperus rotundus). É moderadamente susceptível a 1,5 L/ha Infestantes Resistentes: Beldroega (Portulaca oleracea), setarias (Setaria spp.).
Dose máxima individualVolume de águaRecomendaçõesIntervalo de segurança

0.75 L/ha

200 a 400 L/ha

Época de aplicação:
Pós-emergência

Dicotiledóneas quando tiverem 2 a 4 folhas.

Não se aplica

1 L/ha

200 a 400 L/ha

Época de aplicação:
Pós-emergência

Milhãs (Digitaria sanguinalis e Echinochloa crus-galli), quando tiverem 2 a 4 folhas.

Não se aplica

1,5 L/ha

200 a 400 L/ha

Época de aplicação:
Pós-emergência

Milhãs (Digitaria sanguinalis e Echinochloa crus-galli), desde as 5 folhas até ao afilhamento.

Junças (Cyperus esculentus e Cyperus rotundus), quando tiverem 2 a 4 folhas.

Não se aplica

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Provoca irritação ocular grave.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Usar luvas de proteção/vestuário de proteção/proteção ocular/proteção facial.
  • SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
  • Caso a irritação ocular persista: consulte um médico.
  • Recolher o produto derramado.
  • Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado è recolha de resíduos perigosos.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para proteção dos organismos aquáticos respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em relação às águas de superfície.
  • Depois da utilização do produto, lavar todo o vestuário de proteção.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

A calda deve ser preparada directamente no depósito do pulverizador, procedendo da seguinte forma: colocar água até 1/3 da sua capacidade; pôr o agitador em funcionamento; deitar a quantidade de produto necessária, após retirar o filtro da “boca” do pulverizador; completar o volume de água, agitando sempre.

Não utilizar atomizadores na aplicação deste produto. Por via terrestre, a quantidade de água a utilizar deve ser de 200 a 400 L/ha, usando pulverizadores suspensos ou acoplados ao tractor.

Depois dos tratamentos, lavar o material com detergente e passar várias vezes com água, depois da prévia remoção dos bicos e dos crivos que devem ser lavados separadamente.

Precauções Biológicas

Durante a aplicação não atingir terrenos e culturas vizinhas da área a tratar.

O CALLISTO não deverá ser aplicado com o milho em más condições vegetativas ou com temperaturas inferiores a 10º C.

A aplicação repetida de CALLISTO ou de herbicidas com o mesmo modo de acção pode provocar o desenvolvimento de biótipos resistentes de algumas infestantes indicadas no rótulo como susceptíves. Recomenda-se proceder à rotação de culturas sempre que possível e não aplicar o CALLISTO mais do que 3 anos consecutivos nos mesmos solos. De preferência, proceder à alternância com outros herbicidas de diferente modo de acção.

Após a aplicação de CALLISTO, pode-se proceder à instalação, no Outono seguinte, das culturas de trigo mole, trigo duro, cevada e colza e, na Primavera seguinte, culturas de batateira, beterraba-sacarina, beterraba-forrageira, cebola, espinafres, ervilheira, feijoeiro, girassol, luzerna e soja, após mobilização do solo. Deverão mediar 24 meses para uma cultura de faveira.

Quando for necessário fazer uma cultura de substituição, pode-se voltar a semear o milho.

Não se deve aplicar em campos de multiplicação de milho, em milho doce ou em milho para pipocas.

  • Em caso de intoxicação, contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 800 250 250

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    LMR

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: http://ec.europa.eu/food/plant/pesticides/eu-pesticides-database/public/?event=activesubstance.selection&language=EN