You are here

Share page with AddThis

Rifit

Ultima atualização:
09.07.2019

Herbicida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
2019/08
Composition: 
Formulation: 
Concentrado para emulsão (EC)

Herbicida indicado para o controlo de Alisma spp., Heteranthera spp., Echinoclhoa spp.e Cyperus spp. na cultura do arroz

O RIFIT® é um herbicida com atividade foliar e residual constituído pela substância ativa pretilacloro que pertencente à família química das cloroacetamidas. É rapidamente absorvido pelo hipocótilo, mesocótilo e coleóptilo das infestantes em germinação. O RIFIT, apresenta um modo de ação caracterizado pela inibição do processo de mitose na divisão celular (grupo HRAC K3).

Arroz

Alisma spp., Heteranthera spp., Echinoclhoa spp., Cyperus spp
Dose máxima individualVolume de águaRecomendaçõesIntervalo de segurança

Pré-sementeira da cultura: 2-2,5 l/ha

Pós-emergência da cultura (até à 3ª folha verdadeira): 2 l/ha

200 a 300 l/ha

Realizar no máximo 1 aplicação. No caso de aplicação com o canteiro inundado e antes da sementeira, fechar o canteiro durante 4 a 6 dias após a aplicação.

-

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS02

  • GHS07

  • GHS08

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Líquido e vapor inflamáveis.
  • Pode ser mortal por ingestão e penetração nas vias respiratórias.
  • Pode provocar uma reação alérgica cutânea.
  • Provoca irritação ocular grave.
  • Muito tóxico para organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Manter afastado do calor, faísca, chama aberta, superfícies quentes e outras fontes de ignição. Não fumar.
  • Evitar respirar a nuvem de pulverização.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Usar luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial.
  • EM CASO DE INGESTÃO: contacte imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
  • NÃO provocar o vómito.
  • Em caso de irritação ou erupção cutânea: consulte um médico.
  • Caso a irritação ocular persista: consulte um médico.
  • Retirar a roupa contaminada e lavá-la antes de a voltar a usar.
  • Em caso de incêndio: para extinguir utilizar areia seca, produto químico seco ou espuma resistente ao álcool para extinguir.
  • Recolher o produto derramado.
  • Armazenar em local fechado à chave.
  • Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Usar luvas adequadas durante a preparação da calda. Usar luvas, vestuário de proteção e botas de borracha durante a aplicação. No caso de pulverizador manual, utilizar durante a aplicação luvas, vestuário de proteção impermeável e botas de borracha.
  • Após o tratamento lavar bem o material de proteção, tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

modo de preparação da calda

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua.

Modo de aplicação

Calibrar corretamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.
Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 Kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 808 250 143.

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    L.M.R.

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: http://ec.europa.eu/food/plant/pesticides/eu-pesticides-database/public/?event=activesubstance.selection&language=EN