You are here

Thiovit Jet

Ultima atualização:
17.10.2022

Fungicida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
1998
Pack size: 
400 g
25 kg
Composition: 
Formulation: 
Grânulos dispersíveis em água (WG)

Fungicida indicado para combater o oídio e escoriose da videira e oídios do damasqueiro, pessegueiro, ervilheira, meloeiro, morangueiro, pepino e tomateiro.

O THIOVIT JET® é um fungicida foliar com atividade preventiva e curativa. Pertence ao grupo químico dos compostos inorgânicos, inibindo vários processos metabólicos, atuando em diversas enzimas.

Damasqueiro

Oídio (Podosphaera tridactyla)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

200 - 400 g/hL

 

Começar após a floração usando a concentração mais elevada.

Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 10-15 dias utilizando a concentração mais baixa.

Não usar em fruta destinada a transformação industrial.

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Ervilheira

Oídio (Erysiphe pisi)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

150 - 200 g/hL

Aplicar quando as plantas apresentarem 3-5 folhas definitivas e repetir, em intervalos de 2-3 semanas, em condições favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Número máximo de aplicações: 4

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Meloeiro (Ar livre e estufa)

Oídio (Golovinomycescichoracearum)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

300 - 350 g/hL

Aplicar quando as plantas apresentarem 3-5 folhas definitivas e repetir em intervalos de 2-3 semanas, em condições favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Número máximo de aplicações: 6

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Morangueiro (Ar livre e estufa)

Oídio (Podosphaera macularis)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

200 g/hL

Efetuar as aplicações ao aparecimento dos primeiros sintomas e repetir, em intervalos de 10 a 14 dias, em condições favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Número máximo de aplicações: 4

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Pepino (Ar livre e estufa)

Oídio (Golovinomycescichoracearum)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

200 - 300 g/hL

Aplicar quando as plantas apresentarem 3-5 folhas definitivas e repetir, em intervalos de 2-3 semanas, em condições favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Número máximo de aplicações: 4

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Pessegueiro

Oídio (Podosphaera pannosa)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

200 - 400 g/hL

Começar após a floração usando a concentração mais elevada.

Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 10-15 dias utilizando a concentração mais baixa.

Não usar em fruta destinada a transformação industrial.

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Tomateiro (Ar livre e estufa)

Oídio (Leveillula taurica)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

200 - 400 g/hL

Aplicar quando as plantas apresentarem 3-5 folhas definitivas e repetir, em intervalos de 2-3 semanas, em condições favoráveis ao desenvolvimento do oídio.

Número máximo de aplicações: 4

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Videira

Escoriose (Cryptosporella viticola)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

400 - 500 g/hL

Realizar o 1º tratamento quando os gomos apresentem a ponta verde e os mais adiantados tenham 1 a 2 cm de comprimento. Realizar um 2º tratamento quando os rebentos tenham um comprimento que não ultrapasse os 5 cm.

O uso do produto na concentração mais elevada pode eventualmente dar origem à ocorrência de fitotoxicidade.

Número máximo de aplicações: 2

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.
Oídio (Erysiphe necator)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurançaComentário

400 - 1250 g/hL

Em condições favoráveis e em vinhas de castas reconhecidas localmente como muito sensíveis ao oídio, usar apenas no período pré-floral.

O uso do produto na concentração mais elevada pode eventualmente dar origem à ocorrência de fitotoxicidade.

Número máximo de aplicações: 4

1 dia

Respeitar um intervalo de 3 semanas entre uma aplicação de calda oleosa e a deste produto.

Declarações de precaução

  • Manter fora do alcance das crianças.
  • Evitar respirar as poeiras e a nuvem de pulverização.
  • Não pode entrar em contacto com os olhos, a pele ou a roupa.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Para proteção dos artrópodes não visados, respeitar uma zona não pulverizada de 15 metros em relação às zonas não cultivadas. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 50% ou 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada para 10 ou 5 metros, respetivamente, em relação às zonas não cultivadas, para damasqueiro, pessegueiro, marmeleiro, romãzeira, papaeira, mangueira, bananeira e maracujazeiro.
  • Para proteção dos artrópodes não visados, respeitar uma zona não pulverizada de 10 metros em relação às zonas não cultivadas. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 50% ou 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada para 5 ou 3 metros, respetivamente, em relação às zonas não cultivadas, para videira em aplicação tardia.
  • Para proteção dos artrópodes não visados, respeitar uma zona não pulverizada de 5 metros em relação às zonas não cultivadas. Sempre que possível, utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 50% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, para viveiros de ornamentais para produção de estacas.
  • Manter em local seco, ventilado e protegido dos raios solares.
  • Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas estranhas ao tratamento às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua.

Para aplicação com barra de pulverização em culturas baixas:
Calibrar corretamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda.
A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.

Para aplicação em culturas arbustivas e arbóreas:
Calibrar corretamente o equipamento, assegurando a uniformidade na distribuição de calda no alvo biológico pretendido. Calcular o volume de calda gasto por ha em função do débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas).
Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha, pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.

Precauções biológicas

INCOMPATIBILIDADE: O THIOVIT JET ® não deve ser misturado com caldas oleosas.

Modo de produção

Produto destinado ao Modo de Produção Biológico.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 800 250 250

  • Protecção Integrada

    Segundo a Directiva do Uso Sustentável (Directiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Protecção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumprido esses príncipios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Protecção Integrada.

    LMR

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: https://ec.europa.eu/food/plant/pesticides_en