You are here

Afinto

Afinto

Ultima atualização:
15.07.2022

Insecticida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
1791
Pack size: 
250 g
Composition: 
Formulation: 
Grânulos dispersíveis em água (WG)

Inseticida específico para o combate de afídeos, em várias culturas.

O AFINTO é um inseticida específico para o combate de afídeos. Pertence a um grupo químico totalmente novo, separado dos neonicotinóides, sendo um bloqueador seletivo da ingestão de alimentos, com ação no sistema nervoso dos insetos. Penetra rapidamente na planta, com ação translaminar e uma migração ascendente. Atua por contacto e ingestão, provocando a paragem imediata da alimentação dos afídeos.

Arroz

Afídeos (Schizaphis graminum; Rhopalosiphum padi)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurança

120 g/ha

200 a 250 L/ha

Aplicar ao aparecimento da praga, após a emergência das panículas, afilhamento.

Máximo de 1 aplicação por ciclo cultural.

Autorizado também para pulverização aérea.

60 dias

Laranjeira e Tangerineira (inclui clementina e híbridos)

Afídeo-do-algodoeiro (Aphis gossypii), Afídeo-dos-citrinos (Aphis spiraecola), Afídeo-verde-do-pessegueiro (Mizus persicae) e Afídeo-preto-dos-citrinos (Toxoptera aurantii)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurança

5 g/hL
(máximo de 100 g/ha)

500 a 2000 L/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço Nacional dos Serviços Agrícolas, quando existirem.

Máximo de 2 aplicações por ciclo cultural.

Intervalo mínimo entre aplicações: 7 dias.

60 dias

Macieira

Afídeo-verde (Aphis pommi) e Afídeo-cinzento-da-macieira (Dysaphis plantaginea)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurança

120-140 g/ha

500 a 1000 L/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço Nacional dos Serviços Agrícolas, quando existirem.

Máximo de 2 aplicações por ciclo cultural.

Intervalo mínimo entre aplicações: 7 dias.

21 dias

Pereira

Afídeo-verde (Aphis pommi) e Afídeo-cinzento-da-pereira (Dysaphis pyri)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurança

120-140 g/ha

500 a 1000 L/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço Nacional dos Serviços Agrícolas, quando existirem.

Máximo de 2 aplicações por ciclo cultural.

Intervalo mínimo entre aplicações: 7 dias.

21 dias

Pessegueiro e Nectarina

Afídeo-verde-do-pessegueiro (Mizus persicae; Brachycaudus persicae)
Dose máxima individualVolume de caldaRecomendaçõesIntervalo de segurança

120-140 g/ha

500 a 1000 L/ha

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço Nacional dos Serviços Agrícolas, quando existirem.

Máximo de 2 aplicações por ciclo cultural.

Intervalo mínimo entre aplicações: 7 dias.

14 dias

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS07

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Provoca irritação ocular grave.
  • Nocivo para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Usar luvas de proteção e proteção ocular.
  • SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
  • Caso a irritação ocular persista: consulte um médico.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Contém formaldeído. Pode provocar uma reação alérgica.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração das culturas.
  • Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas estranhas ao tratamento às zonas tratadas até à secagem do pulverizado
  • Manter em local seco, ventilado e protegido dos raios solares.
  • --------------------------------------------------------------------------------
  • Indicações suplementares à rotulagem específicas para UM autorizados:
  • • No caso de aplicações aéreas, tomar em consideração os aspetos inerentes a esta técnica de aplicação, de modo a não contaminar as áreas circunvizinhas.
  • • No caso de aplicações aéreas, as empresas aplicadoras deverão assegurar os cuidados indispensáveis à segurança de todo o pessoal envolvido no tratamento e tomar em consideração os aspetos inerentes a esta técnica de aplicação, de modo a não contaminar as áreas circunvizinhas da área a tratar.
  • • Arejar bem os locais tratados, até à secagem do pulverizado antes de neles voltar a entrar.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua.

Calibrar corretamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição de calda.
A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas.
Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda à concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, adicionar a quantidade de produto proporcionalmente ao volume de água distribuído por ha pelo pulverizador, de forma a respeitar a dose.

Volumes de calda recomendado: macieira, pereira, pessegueiro e nectarina: 500 a 1000 L/ha; laranjeira e tangerineira: 500 a 2000 L/ha; arroz: 200 a 250 L/ha.

Precauções biológicas

Para evitar o desenvolvimento de resistências, não aplicar este produto ou qualquer outro com o mesmo modo de ação mais de duas vezes (uma vez no caso do arroz). Se o problema persistir deve ser realizado um tratamento com um produto com diferente modo de ação.

Não utilizar em laranjeira e tangerineira para transformação. Não aplicar em limoeiros.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 800 250 250

  • Proteção Integrada

    Segundo a Diretiva do Uso Sustentável (Diretiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos príncipios gerais da Proteção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumpridos esses princípios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Proteção Integrada.

    LMR

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: https://ec.europa.eu/food/plant/pesticides_en