You are here

Actellic 50

Ultima atualização:
15.07.2022

Insecticida

Proteção de culturas

Authorisation Number: 
666
Pack size: 
5 l
Composition: 
Formulation: 
Concentrado para emulsão (EC)

Inseticida indicado no combate a pragas dos cereais armazenados.

O ACTELLIC 50® é um inseticida organofosforado que atua por contacto, ingestão e fumigação, indicado para o combate a diversas pragas dos cereais armazenados. Atua ao nível do sistema nervoso dos insetos e ácaros, como inibidor da acetilcolinesterase (IRAC MoA 1B).

O ACTELLIC 50® está indicado para o controlo dos seguintes insetos e ácaros: gorgulho-dos-cereais (Sitophilus granarius), alucite (Sitotroga cerealella), caruncho-de-suriname (Oryzaephilus surinamensis), gorgulhos-da-farinha (Tribolium castaneum e Tribolium confusum), traça-das-farinhas (Ephestia sp.), traça-indiana-da-farinha (Plodia interpunctella), bezourinho-do-trigo armazenado (Rhyzopertha dominica), ácaro-da-farinha (Acarus siro) do trigo, triticale, cevada e aveia armazenados.

Armazéns vazios

Gorgulho dos cereais (Sitophilus granarius), Alucite (Sitotroga cerealella), Caruncho-de-suriname (Oryzaephilus surinamensis), Gorgulhos-da-farinha (Tribolium castaneum e Tribolium confusum), Traça das farinhas (Ephestia sp.), Traça-indiana-da-farinha (Plodia interpunctella), Bezourinho-do-trigo armazenado (Rhyzopertha dominica) e Ácaro da farinha (Acarus siro)
Dose máxima individualRecomendaçõesIntervalo de segurança

100 mL de ACTELLIC 50 em 5 L de água para paredes lisas e não porosas e 15 L de água em paredes rugosas e porosas

Utilizar apenas com sistemas de pulverização automatizados. Molhar bem as paredes, sem escorrimentos

-

Cereal a granel (Trigo, Triticale, Cevada e Aveia)

Gorgulho dos cereais (Sitophilus granarius), Alucite (Sitotroga cerealella), Caruncho-de-suriname (Oryzaephilus surinamensis), Gorgulhos-da-farinha (Tribolium castaneum e Tribolium confusum), Traça das farinhas (Ephestia sp.), Traça-indiana-da-farinha (Plodia interpunctella), Bezourinho-do-trigo armazenado (Rhyzopertha dominica) e Ácaro da farinha (Acarus siro)
Dose máxima individualRecomendaçõesIntervalo de segurança

8 mL de ACTELLIC 50 em 0,75-1,5 L de água para 1000 Kg de cereal

Ao fazer a pulverização não é necessário cobrir todo o grão.

-

Cereal ensacado (Trigo, Triticale, Cevada e Aveia)

Gorgulho dos cereais (Sitophilus granarius), Alucite (Sitotroga cerealella), Caruncho-de-suriname (Oryzaephilus surinamensis), Gorgulhos-da-farinha (Tribolium castaneum e Tribolium confusum), Traça das farinhas (Ephestia sp.), Traça-indiana-da-farinha (Plodia interpunctella), Bezourinho-do-trigo armazenado (Rhyzopertha dominica) e Ácaro da farinha (Acarus siro)
Dose máxima individualRecomendaçõesIntervalo de segurança

50 mL de ACTELLIC 50 em 10 L de água para 100 m2 de sacos

Pulverizar cada saco, quando se forma a pilha, sem encharcar

-

Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

  • GHS02

  • GHS05

  • GHS07

  • GHS08

  • GHS09

Avisos legais

Declarações de precaução

  • Líquido e vapor inflamáveis.
  • Nocivo por ingestão.
  • Pode ser mortal por ingestão e penetração nas vias respiratórias.
  • Pode provocar uma reação alérgica cutânea.
  • Provoca lesões oculares graves.
  • Pode provocar irritação das vias respiratórias.
  • Pode provocar sonolência ou vertigens.
  • Afeta o sistema nervoso após exposição prolongada ou repetida.
  • Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.
  • Manter afastado do calor, superfícies quentes, faísca, chama aberta e outras fontes de ignição. Não fumar.
  • Não respirar a nuvem de pulverização.
  • Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.
  • Usar luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial.
  • EM CASO DE INGESTÃO: contacte imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.
  • Contacte imediatamente um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.
  • Em caso de indisposição, consulte um médico.
  • NÃO provocar o vómito.
  • Em caso de irritação ou erupção cutânea: consulte um médico.
  • Retirar a roupa contaminada e lavá-la antes de a voltar a usar.
  • Recolher o produto derramado.
  • Armazenar em local bem ventilado. Manter o recipiente bem fechado.
  • Armazenar em local fechado à chave.
  • Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.
  • Pode provocar pele seca ou gretada, por exposição repetida.
  • Ficha de segurança fornecida a pedido.
  • Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem.
  • Os restos de calda deverão ser tratados como efluentes e sujeitos a tratamento prévio.
  • Arejar bem os locais tratados antes de neles voltar a entrar.
  • Os trabalhadores aquando do manuseamento dos grãos tratados deverão usar, luvas de proteção, vestuário de proteção e máscara respiratória.
  • O aplicador deverá usar: luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial durante a preparação da calda. A aplicação deverá ser efetuada apenas com equipamento de aplicação automatizados. A aplicação não pode ser efetuada com pulverizadores de dorso.
  • Após o tratamento, lavar bem o material de proteção e os objetos contaminados, tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

Modo de Preparação da Calda e Utilização

Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua.

Não são autorizadas aplicações manuais.

Precauções biológicas

A fim de evitar o aparecimento de resistências, recomenda-se alternar a aplicação deste produto com inseticidas com diferentes modos de ação.

  • Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 800 250 250.

  • Protecção Integrada

    Segundo a Diretiva do Uso Sustentável (Diretiva 2009/128/CE) que foi transposta para a Lei nº 26/2013 (a 11 de Abril), é obrigatória a aplicação dos princípios gerais da Proteção Integrada por todos os utilizadores profissionais. Cumpridos esses princípios gerais, todos os produtos fitofarmacêuticos autorizados em Portugal, para o combate aos inimigos das culturas são passíveis de ser utilizados em Proteção Integrada.

    LMR

    Informação relativa aos LMRs, consultar a informação na página oficial da EU: https://ec.europa.eu/food/plant/pesticides_en